Bahia vira mais uma na Fonte e se firma na vice-liderança da Série B

O Bahia venceu, mais uma vez, de virada na Fonte Nova. Neste sábado (3), a vítima foi o Tombense, pela 28ª rodada da Série B. Após abrir o placar no primeiro tempo, a equipe de Minas viu o Esquadrão marcar três vezes na etapa final, com Mugni, de pênalti, Vitor Jacaré e Copete. Placar: 3 a 1. 

O resultado consolida o Tricolor na vice-liderança da Segundona, com 50 pontos. O Grêmio é o terceiro, com 47, e o Vasco é o quarto, com 45. 

O Esquadrão volta a campo na próxima quinta-feira (8), às 19h, contra o Criciúma, fora de casa, pela 29ª rodada da Série B.

O JOGO

O Esquadrão de Aço quase abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo. Após receber lançamento, Marcinho cruzou na área e a bola sobrou para Ricardo Goulart, que, de primeira, mandou uma bomba na trave. Na sobra, Daniel tentou de direita e Felipe Garcia fez uma grande defesa.

Dominando as ações, o Bahia chegou novamente aos 12. Jacaré cobrou falta na área e Gabriel Xavier cabeceou com perigo por cima do gol. O zagueiro teve outra oportunidade de cabeça no minuto seguinte, dessa vez em cobrança de escanteio. Felipe Garcia espalmou para o lado.

Mais uma na trave

A trave salvou o Tombense mais uma vez aos 21 minutos. Ricardo Goulart, de novo ele, recebeu ótimo passe de Mugni dentro da área e carimbou o travessão adversário.

Custou caro

As oportunidades perdidas cobraram o seu preço. No minuto 23, Rodrigo descolou um cruzamento perfeito para Everton Galdino, que acertou um bom chute de esquerda. Matheus Claus ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol do Tombense.

A resposta quase veio aos 27. Jacaré cobrou escanteio e, depois de um bate-rebate na área, a bola sobrou no pé direito de Ignácio, que carimbou a zaga adversária.

Aos 29, Jacaré fez boa jogada pela esquerda, cortou para o meio e chutou colocado. Felipe Garcia voou para espalmar para escanteio.

O Tombense ainda assustou no final do primeiro tempo. Aos 46 minutos, Jean Lucas cruzou na área, Roger cabeceou e Matheus Claus espalmou. Na sobra, Ednei finalizou na pequena área, mas o goleiro do Bahia estava esperto para defender novamente.

Segundo tempo

A primeira chance da etapa final foi do Bahia, e saiu dos pés de Jacaré. Em sua jogada característica, o ponta cortou para o meio e chutou, a bola desviou e Felipe Garcia fez a defesa.

Mugni empata a partida

Logo na sequência, o jogo sorriu para o Esquadrão. Após cruzamento na área, Davó cabeceou e a bola bateu no braço do zagueiro Ednei. A árbitra Edina Alves Batista consultou o VAR e apontou o pênalti. Mugni bateu no cantinho e empatou a partida.

Jacaré vira

Não demorou muito e Jacaré fez a festa da torcida. Inspirado, o argentino Mugni descolou um cruzamento de cinema, e o xodó da torcida invadiu a área e se esticou para virar o confronto.

Aos 20 minutos, Davó quase ampliou. O atacante roubou a bola no meio, arrancou, cortou para esquerda e, já dentro da área, chutou forte. Felipe Garcia salvou o Tombense.

Aos 30, Mugni quase marcou o segundo, cobrando escanteio direto para o gol. O goleiro adversário estava esperto novamente.

Bahia mata o jogo

O Esquadrão eliminou qualquer chance de empate do Tombense aos 41 minutos. Daniel acertou belíssima enfiada de bola para Copete, que entrou sozinho na área para fazer o terceiro do Tricolor.

FICHA TÉCNICA
Bahia 3 x 1 Tombense
Série B – 28ª rodada

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 03/09/2022 (sábado)
Horário: 19h
Árbitro: Edina Alves Batista (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Bárbara Roberta da Costa Loiola (PA)
VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)
Cartões amarelos: Rodrigo, Zé Ricardo e Roger Carvalho (Tombense)
Gols: Lucas Mugni, Vitor Jacaré e Copete (Bahia) / Everton Galdino (Tombense)

Bahia: Mateus Claus; Marcinho, Ignácio, Gabriel Xavier e Rezende; Patrick, Mugni (Emerson Santos), Daniel (Rodallega) e Ricardo Goulart (Copete); Vitor Jacaré (Igor Torres) e Davó (Ytalo). Técnico: Enderson Moreira.

Tombense: Felipe Garcia; Diego Ferreira (David), Ednei, Roger Carvalho e Emerson (Manoel); Rodrigo (Joseph), Everton Galdino, Zé Ricardo (Bruno Mota), Matheus Frizzo e Jean Lucas; Renatinho (Igor Henrique). Técnico: Bruno Pivetti.

Fonte – Bahia Notícias

Deixe uma resposta