Helicóptero que se acidentou em Camamu era alugado

A informação foi confirmada pelo diretor do Sindicato dos Petroleiros do Estado da Bahia (Sindipetro), Gilson Sampaio, ao Bahia Notícias. Conforme explicou o dirigente, o deslocamento entre o Aeroporto Internacional de Salvador e o local de trabalho acontecia em horários específicos. 

Pelo menos um dos 13 tripulantes do helicóptero morreu no acidente. De acordo com o Sindpetro, ainda não há detalhes sobre a relação das vítimas com a estatal, se eram funcionários da própria Petrobras ou de empresas terceirizadas.

Em nota, a Petrobras disse que o tripulante morto chegou a ser resgatado por uma embarcação, mas não resistiu. As outras 12 pessoas também foram resgatadas com ferimentos leves e levadas para receber atendimento médico em Salvador.

O acidente aconteceu durante a troca de turno de funcionários e a turma que ocuparia o expediente seguinte já teria sido dispensada pela companhia. Segundo a Petrobras, os órgãos competentes já foram comunicados e uma comissão será formada para apurar as causas do incidente.

Ao Bahia Notícias, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) está prestando socorro e vai encaminhar as vítimas. 

Duas aeronaves do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer), um helicóptero multimissão e um avião, foram deslocadas para o Aeroporto de Valença para que o resgate dos tripulantes fosse realizado. A corporação informou que 11 feridos foram trazidos para a capital baiana.

A reportagem também procurou o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBM-BA) e o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) para saber detalhes sobre o caso, mas ainda não obteve resposta dos órgãos.

Fonte – Bahia Notícias

Deixe uma resposta