Bahia mantém os 100% e assume a liderança

 

Mantendo os 100% de aproveitamento, o Esquadrão de Aço assumiu a liderança na tabela de classificação com nove pontos. O segundo colocado é o Itabuna, que tem seis, mas ainda joga no complemento desta rodada. Estacionado nos quatro, o Carcará corre o risco de perder a terceira posição.

Na próxima quarta (25), às 21h30, o Bahia enfrenta o Jacobinense, na Arena Cajueiro, pela quarta rodada do Baianão. Mas antes disso, no domingo (22), às 19h, o Tricolor estreia na Copa do Nordeste diante do Sampaio Corrêa, no Castelão. No mesmo dia, mas um pouco mais cedo, às 16h, o Atlético de Alagoinhas recebe o Náutico, no Carneirão, pelo torneio regional. Depois, o Carcará encara o Jacuipense, no mesmo local, também na quarta, às 19h15, pelo estadual.

O JOGO

Dono da casa, o Tricolor tomou conta da bola e no toque de bola foi buscando o ataque. Aos cinco minutos, Ricardo Goulart chegou a balançar as redes. Kayky costurou, invadiu a área e chutou. Fábio Lima defendeu, mas deu rebote e o camisa 16 empurrou para o fundo do gol. Mas a assistente Daniella Coutinho Pinto foi posição irregular do meia-atacante e assinalou o impedimento anulando o tento.

Biel abre o placar para o Tricolor
Mas não demorou muito e o Bahia abriu o placar com Biel aos 11 minutos. Jogada pela direita de Douglas Borel que tocou para Kayky. O atacante foi à linha de fundo e cruzou para trás. O camisa 11 do Tricolor dominou, sofreu o pênalti, mas na queda conseguiu finalizar estufando as redes do Carcará. Bahia 1×0 Atlético de Alagoinhas

O Bahia queria mais. Aos 17 minutos, Ricardo Goulart finalizou de voleio no cruzamento de Daniel, mas Fábio Lima fez grande defesa espalmando para fora. No tiro de canto, Raul Gustavo fez a parede e Biel chegou chutando.

O primeiro cartão amarelo do jogo saiu aos 25 minutos para o lateral Paulinho, do Atlético de Alagoinhas. Lançamento longo para Biel, que ganhou na corrida, mas acabou derrubado pelo jogador do Carcará. Na cobrança da falta, Goulart bateu direto, mas a bola desviou na barreira e saiu pela linha de fundo.

O Bahia criou boa trama aos 33 minutos. Biel carregou e tocou para o meio. Goulart deixou passar e ela caiu nos pés de Acevedo, que limpou e finalizou, mas explodiu na marcação. No minuto seguinte foi a vez de Kayky bater e Fábio Lima fez a defesa em dois tempos. Aos 37, o Tricolor reclamou de um pênalti a favor. Bola levantada na área, Goulart escorou de cabeça para o meio e a bola bateu no braço do jogador do Carcará. Porém, Emerson Ricardo de Almeida Andrade mandou o jogo seguir com convicção.

“Lei do ex”: Gustavo empata para o Carcará
O Atlético de Alagoinhas chegou ao empate através da “Lei do ex”, com Gustavo Custódio aos 43 minutos. Lançamento de Paulinho para o atacante que saiu cara a cara com Marcos Felipe. Ele encobriu o goleiro e depois empurrou para o fundo do gol vazio para deixar tudo igual. Bahia 1×1 Atlético de Alagoinhas

Segundo tempo

O Bahia voltou dos vestiários com uma modificação. Miqueias entrou no lugar do amarelado Douglas Borel. Porém, o lateral foi visto colocando gelo no banco de reservas, indicando que a mudança foi de ordem física. Já o Atlético de Alagoinhas retornou com a mesma formação.

Assim como na etapa inicial, o Tricolor partiu para cima buscando o triunfo e criou duas oportunidades nos primeiros dois minutos. Primeiro com Acevedo e depois com Biel, em bola levantada por Daniel. Enquanto o Carcará chegou no ataque aos cinco minutos. Gilmar recebeu no meio e finalizou, mas a bola acabou explodindo na marcação.

Aos 10 minutos, o Tricolor teve boa chance com Goulart. O meia-atacante recebeu na área e finalização, mas parou em Fábio Lima.

Rezende desperdiçou uma ótima chance de recolocar o Bahia na frente aos 25 minutos. Trama armada pela direita, Jacaré tocou para Acevedo que cruzou para o meio e o volante, livre de marcação, finalizou por cima do gol defendido por Fábio Lima.

O Atlético de Alagoinhas perdeu uma chance inacreditável com Jarles aos 40 minutos. Jogada de Emerson pela direita, passou Miqueias e cruzou para área. O camisa 26 chegou sozinho e bateu de primeira, mas mandou por cima da meta defendida por Marcos Felipe.

Rezende faz o 2º aos 46
O Tricolor fez o segundo com Rezende aos 46 minutos. O volante recebeu na área, girou e finalizou estufando as redes. Bahia 2×1 Atlético de Alagoinhas

FICHA TÉCNICA
Bahia 2×1 Atlético de Alagoinhas
Campeonato Baiano – 3ª rodada

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 18/01/2023 (quarta-feira)
Horário: 21h30
Árbitro: Emerson Ricardo de Almeida Andrade
Assistentes:  Alessandro Álvaro Rocha Matos e Daniella Coutinho Pinto
Quarto árbitro: Rodrigo Souza Alcântara

Cartões amarelos: Douglas Borel, Jacaré (Bahia) / Paulinho, Diego Silva, Fábio Lima (Atlético de Alagoinhas)

Gols: Biel, Rezende (Bahia) / Gustavo Custódio (Atlético de Alagoinhas)

Bahia: Marcos Felipe; Douglas Borel (Miqueias), Kanu, Raul Gustavo e Ryan (Chávez); Rezende, Acevedo e Daniel (Jacaré); Biel, Kayky (Mugni) e Ricardo Goulart (Everaldo). Técnico: Renato Paiva.

Atlético de Alagoinhas: Fábio Lima; Paulinho (Van), Diego Silva, Caíque e Lucas (Juninho); Gilmar, Ramirez e Jarles; Danilo (Emerson), Gustavo Custódio (João Felipe) e Mizael (Lucas Alison). Técnico: Agnaldo Liz.

Fonte – Bahia Notícias

 

Deixe uma resposta