Reunião de Lula com primeiro-ministro do Mali preocupa governo; ele é acusado de golpe de estado

A conversa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com o primeiro-ministro do Mali, Choguel Kokalla Maïga preocupa membros do governo, porque ele assumiu o seu país em junho de 2021, depois de um segundo golpe de estado em apenas um ano.

Aliados de Lula temem que Choguel Kokalla Maïga use uma foto do encontro para enfatizar que o governo dele tem apoio internacional.

O primeiro-ministro passou a ser um dos representantes da ruptura que se estabeleceu no Mali, é acusado pela oposição de ser o rosto civil de uma Junta Militar e consolidou um distanciamento em relação aos tradicionais parceiros europeus, principalmente da França.

No Itamaraty, segundo a Coluna Jamil Chade, do UOL Notícias, a percepção é de que Lula terá de agir com “habilidade e cautela” diante de alguns dos líderes que querem hoje seu apoio.

Deixe uma resposta