Amanheça o dia bem informado

Depois que o STF mandou suspender ações policiais durante a pandemia, o número de mortos pela polícia caiu no Rio de Janeiro. O Fundeb em votação no Senado. O crescimento das classes D e E. O caso da deputada Flordelis, que agora é ré pela morte do marido. E Trump esquenta as eleições no EUA.

Morte no RJ

número de pessoas mortas pela polícia caiu 76% no Rio de Janeiro depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu operações durante a pandemia da Covid-19. A determinação do ministro Edson Fachin, no dia 5 de junho, proibiu as ações das policias Militar e Civil. No último dia 17, o STF decidiu ampliar as restrições depois que a maioria dos ministros votou pela imposição de novas regras para a segurança pública do RJ.

Contas, dinheiro ‘vivo’ e ‘rachadinha’

Uma análise dos extratos bancários da quebra de sigilo da loja de chocolates do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) mostra que o parlamentar fez retiradas, como sócio, nos mesmos dias em que a franquia recebeu depósitos em dinheiro vivo. Promotores indicam relação direta entre as contas bancárias do senador e esquema ilegal da “rachadinha”. Defesa nega irregularidade.

Casa Verde e Amarela

O presidente Jair Bolsonaro lança hoje um novo programa habitacional. Batizado de Casa Verde e Amarela, o programa irá substituir o Minha Casa Minha Vida e vai permitir a construção de cômodos, como banheiro, quarto, cozinha, com recursos públicos.

Fundeb

Senado votará a proposta de emenda à Constituição (PEC) que aumenta a participação da União no Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e torna o fundo permanente. Senadores ouvidos pelo G1 disseram que a expectativa é aprovar o texto já em dois turnos hoje e sem mudanças ao conteúdo aprovado pela Câmara dos Deputados no mês passado.

Classes D e E vão crescer

A recessão provocada pela pandemia, que atingiu uma economia já fragilizada e com baixo crescimento, vai empurrar milhões para a camada social mais pobre do país: 3,8 milhões de domicílios devem passar a engrossar as classes D e E. Ao todo, serão cerca de 15 milhões de brasileiros.

Caso Flordelis

A deputada Perpetua Almeida (AC), líder do PCdoB, pediu ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que a própria mesa diretora da Casa tome a iniciativa de encaminhar ao Conselho de Ética o caso da deputada Flordelis (PSD-RJ), que se tornou ré em ação penal. A parlamentar é apontada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo. Outras 11 pessoas foram denunciadas pelo MP do Rio.

A deputada responderá pelos crimes de homicídio, associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso. Ela não foi presa em razão da imunidade parlamentar.

Segundo a investigação, o pastor sabia dos planos da família para tentar matá-lo. Houve ao menos oito tentativas frustradas, seis delas por envenenamento com arsênico ou cianeto. A família tentou ainda forjar dois latrocínios – roubo seguido de morte –, que acabaram não sendo levados adiante pela quadrilha.

O pastor escapou de uma emboscada anterior porque trocou de carro, diz testemunha. Flordelis chegou a combinar a morte dele até em troca de mensagens. A polícia recuperou textos que a deputada federal enviou a um dos filhos. Ela pede ajuda e sugere até simular um assalto.

“Até quando vamos ter que suportar esse traste?”‘

Eleições nos EUA: Trump oficializado

O Partido Republicano nomeou formalmente o presidente Donald Trump como candidato para um segundo mandato de quatro anos na Casa Branca. O bilionário fez um discurso com críticas aos seus rivais do Partido Democrata.

“Estão usando a Covid-19 para roubar as eleições”, afirmou Trump.

Com Trump confirmado, republicanos iniciaram sua convenção rotulando democratas de “radicais socialistas”. Noite teve ainda políticos leais a Trump, como a ex-embaixadora dos EUA na ONU Nikki Haley, e os advogados Mark e Patricia McCloskey que ameaçaram ativistas do Black Lives Matter com armas em St. Louis.

O risco Queiroz

A pergunta que tirou Jair Bolsonaro do sério se fundamenta na investigação do MP do Rio de Janeiro sobre o esquema de rachadinha na Alerj. Os extratos bancários de Fabrício Queiroz e de sua mulher, Márcia Aguiar, apontam repasses à conta da primeira-dama desde 2011, que totalizam R$ 89 mil.

Bebel Gilberto

Os últimos anos não foram fáceis para Bebel Gilberto. Primeiro, ela perdeu o grande amigo Mário Vaz de Mello, depois a mãe Miúcha e, seis meses depois, se despediu do pai João Gilberto. Ela lança o disco “Agora” e fala ao G1 que sente a presença dos pais.

Curtas e Rápidas:

Fonte – G1

Deixe uma resposta